Constituído Grupo Nacional para a criação da matriz de Contratualização das URAP sem a presença de Técnicos de Radiologia

posted in: Comunicados APIMR | 0

Tivemos conhecimento, que de acordo com o seu Plano Operacional, a Coordenação Nacional para a Reforma dos Cuidados de Saúde Primários (CNCSP), constituiu um grupo de trabalho nacional “multidisciplinar” com o objetivo de, tal como já está em decurso noutro tipo de Unidades Funcionais dos Cuidados de Saúde Primários, preparar um novo modelo de contratualização também para as Unidades de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP).
Informação sobre este processo neste link.

Tendo por base que as URAP englobam vários grupos profissionais com diferentes saberes e conhecimentos técnico-científicos (incluindo os Técnicos de Radiologia), podendo apresentar uma grande variabilidade na sua constituição, seria expectável que todos estes grupos profissionais fossem incluídos neste grupo de trabalho, no que respeita a um tema tão importante para o futuro dos Cuidados de Saúde Primários como a preparação da contratualização destas unidades.

Tentámos aferir junto dos nossos associados e colegas, se algum Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica – área da Radiologia (TSDT – Radiologia), se encontrava englobado neste grupo de trabalho, ou mesmo se tinha sido ouvido na qualidade de elemento indicado por outro participante do grupo. As respostas foram negativas.

No dia 14 de julho de 2017 a APIMR enviou uma carta ao Ministro da saúde – Dr Adalberto Campos Fernandes a questionar acerca desta problemática. Realçamos que os TSDT – Radiologia, têm diversos profissionais englobados em várias URAP por todo o país, sendo inclusive alguns destes profissionais coordenadores de URAP ou membros dos Conselhos Clínicos e de Saúde dos ACES, sendo de crucial importância que tais profissionais sejam ouvidos no âmbito do grupo de trabalho.

Solicitamos ainda que, gostaríamos que fossem tomadas as diligências necessárias de forma a podermos fornecer o nosso contributo e participar de forma ativa, objetivando a salvaguarda dos melhores interesses dos cuidados de saúde primários no âmbito do desenvolvimento da matriz de contratualização para as Unidades de recursos Assistenciais Partilhados.

A resposta foi-nos enviada no dia 3 de agosto de 2017 pela CNCSP. A resposta, entre outras informações, diz-nos que:
3- Não tivemos a preocupação da representação corporativa de todos os profissionais existentes nos cuidados primários no Grupo de Trabalho, mas sim a preocupação de centrar o nosso foco e prioridade no cidadão, no utente, no doente e nas respostas globais e integradas em saúde, nas intervenções/prestações de cuidados às reais necessidades em saúde da população;
4 – Há outras profissões existentes nos CSP que não se encontram representadas no Grupo de Trabalho, designadamente outras que também executam MCD, como é o caso dos profissionais da APIMR, designadamente porque a contratualização nestes casos não se afigura tão complexa como a com os profissionais prestadores de cuidados propriamente ditos, dificuldade acrescida com o aumento da prevalência das doenças crónicas e o envelhecimento da população;

A APIMR recebeu esta resposta com alguma perplexidade. Já foi dada uma resposta firme (no dia 8 de agosto) na qual rebatemos objetivamente os argumentos que justificam a não presença de TSDT – Radiologia no grupo nacional. Assinalamos com particular descontentamento a forma como estão a ser tratadas algumas áreas profissionais , pelo simples fato de, não se tratarem de “profissionais prestadores de cuidados propriamente ditos” (uma definição no mínimo discutível, talvez carecendo de algum conhecimento profundo destas profissões).

Entre outras questões, fizemos as seguintes:
– “Gostaríamos de saber qual a formação de qualquer membro atual do grupo de trabalho, sobre as competências funcionais de um Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica – área de Radiologia, num serviço de Radiologia dos cuidados de saúde primários?”
– “Como é que vão identificar as estratégias/atividades das profissões que não estão representadas neste grupo? Desculpem, mas no que toca às nossas profissões não vislumbramos alguém com competência técnica nem experiência para o fazer. Daí a que os resultados que podem sair ou serão manifestamente desadequados, ou insatisfatórios face às necessidades dos utentes ou, pior, inexistentes.”

APIMR não compreende a estratégia adotada pela CNCSP em não incluir, voluntariamente, representantes de profissões que constituem as URAP. É mau para o desenvolvimento do processo e limita as possibilidades de sucesso do mesmo, no nosso ponto de vista.

Reiteramos que a nossa principal intenção é contribuir para o sucesso deste grupo, valorizar o trabalho dos profissionais (que é muitas vezes invisível) e prestar o melhor serviço aos utentes. Estamos cansados de ser ignorados neste tipo de decisões estratégicas o que tem limitado e muito a evolução do nosso trabalho. Entendemos que podemos dar um enorme contributo a este tipo de comissões e não percebemos o porquê desta discriminação.

Ainda assim, e numa ótica de colaboração, e porque entendemos que podemos dar um contributo válido, a APIMR irá constituir um grupo com TSDT – Radiologia das várias regiões do país para trabalhar na elaboração de indicadores, estratégias e atividades que possa enquadrar a radiologia numa matriz de contratualização para as URAP, sustentados em conhecimentos prático e científicos, e não baseados em pressupostos pré-concebidos. Estamos em querer que desta forma estaremos a prestar um bom serviço aos profissionais que não estão representados, aos utentes e ao SNS. Este trabalho será partilhado com a CNCSP.

 

Solicitamos por isso, a todos os Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica – área da Radiologia que trabalham em Centro de Saúde, Centros de Diagnóstico Pneumológico ou noutra unidade dos Cuidados de Saúde primários (CSP) que respondam a este questionário.

Responder

 

 

Solicitamos ainda que, todos os outros profissionais que conhecem locais onde trabalham colegas de Radiologia em CSP, que nos ajudem a identificar os colegas/locais para o seguinte email: geral@apimr.pt

 

Muito obrigado.
A APIMR

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.