TSDT continuam a ser a Carreira pior remunerada entre Licenciados da Função Pública

posted in: Notícias APIMR | 0

Uma vez que se tem falado tanto em salários relativamente a outros grupos profissionais, decidimos fazer a nossa análise e assim dar o nosso contributo para uma discussão baseada em factos.

 

Para isso recorremos ao site da DGAEP, que elabora o boletim estatístico do número de profissionais na administração pública e respectiva massa salarial. De notar que estes quadros excluem os profissionais a recibos verdes e outros com horário parcial, que na maioria dos casos têm uma situação muito mais precária e médias salariais bastante mais baixas.

 

Começando por observar o quadro abaixo os TSDT, em junho de 2017, totalizam 8.895 profissionais.

 

Verificamos que, ao contrário do que tem sido veiculado pela Ordem dos Enfermeiros e por Sindicatos da área de enfermagem, os TSDT’s continuam a auferir menos do que os Enfermeiros e ainda menos do que os Técnicos Superiores de Saúde (Psicólogos, Nutricionistas):

 

Analisando o quadro acima, em abril de 2017 os TSDT’s auferiam em média um ganho médio mensal de 1382 euros, enquanto os enfermeiros 1523 euros, os Técnicos Superiores de Saúde 2061 euros e os Médicos 3518 euros. Estes valores são ilíquidos e incluem suplementos.

Relembramos que o vencimento base (atual) da carreira de TDT são 1020 euros e o de Enfermagem 1201 euros.

 

Aliás, observando o quadro abaixo, verificamos que os TSDT’s são os Licenciados com o pior vencimento da função pública, ao contrário do que têm vindo a afirmar outros grupos profissionais.

 

Infelizmente, esta é a triste realidade traduzida pelos números e, mais dramática ainda, é a difícil gestão deste magro vencimento pelos TSDT´s e suas famílias.

 


Importa também sublinhar que Portugal é dos países que mais desvaloriza estes profissionais face aos demais grupos profissionais da saúde. A título de exemplo, em Inglaterra, país visto como modelo para muitas reformas efetuadas em Portugal, um Radiographer  (nome da profissão de Técnico de Radiologia em Inglaterra) aufere, segundo o site payscale.com, em média 26.377 libras por ano enquanto que um enfermeiro aufere 23.137 e um Nutricionista 25.008 libras. Esta facto confirma o reconhecimento dado ao elevado grau de especialização e importância da nossa profissão.

Em Portugal, por outro lado, passa-se a situação no mínimo “insólita” de os TSDT’s em geral e os de Radiologia em particular, auferirem menos 2520 euros por ano relativamente aos enfermeiros, e 9492 euros relativamente a um nutricionista, quando lá fora acontece precisamente o contrário.

 

Não defendemos que em Portugal, os TSDT’s tenham de auferir mais do que enfermeiros ou outros TSS (como acontece noutros países), defendemos que no Ministério da Saúde, os licenciados tenham vencimentos equivalentes entre as várias categorias profissionais. Trata-se apenas de uma questão de justiça e equidade!


Em jeito de conclusão, e observando estes factos, conseguimos desmontar a falácia das afirmações da Sra. Bastonária da Ordem dos Enfermeiros ao Jornal Público e do Sr. José Azevedo, do Sindicato dos Enfermeiros à SIC Notícias, onde afirmavam que “até os Técnicos/Paramédicos iam ganhar 1.600 eur”. Queremos lamentar estas declarações por parte de pessoas de responsabilidade na área da Enfermagem, onde, a partir de afirmações falsas, tentam zelar pelos seus interesses, prejudicando as negociações da nova carreira dos TSDT’s, tentando claramente matar/limitar o seu sucesso à partida, condicionando a opinião pública e do governo com falsos argumentos.

Condenamos também o facto de a Ordem dos Enfermeiros compactuar com situações de usurpação de funções e conteúdos funcionais exclusivos dos TSDT’s nomeadamente na área da Fisioterapia, Cardiopneumologia, Radiologia e Análises Clínicas.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.