A carregar Eventos

« Todos os Eventos

  • Este evento já decorreu.

Lung Cancer Fight Club -1st Round

22 Setembro, 2023

Como é bem conhecido por todos, o Cancro do Pulmão é a principal causa de morte por neoplasia no mundo, apresentando elevada morbilidade, mortalidade e custos. Em Portugal, o cenário não é diferente. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (Globocan), em 2020, foram diagnosticados 5415 novos casos de Cancro do Pulmão no nosso país. É o 4º tumor mais frequentemente diagnosticado em ambos os sexos (o 2º se forem excluídas as neoplasias da mama e da próstata), mas com maior relevância no sexo masculino. 
 
A reduzida taxa de sobrevivência do Cancro do Pulmão reflete a grande percentagem de doentes diagnosticados com doença localmente avançada ou metastática (75%). Nestes estadios, a sobrevivência aos 5 anos é de 6%, enquanto que na doença localizada é de aproximadamente 60%. Em Portugal, estima-se que 23,6% dos casos são identificados em estádio localmente avançado e 58,4% com doença metastática. Assim, constata-se que o prognóstico da doença depende em grande parte do estadiamento à data do diagnóstico, o que evidencia o grande potencial para a implementação de estratégias de diagnóstico precoce com o objetivo de reduzir esta elevada taxa de mortalidade.
 
O atraso no diagnóstico do Cancro do Pulmão é reconhecidamente um importante factor de impacto no resultado global do tratamento desta doença. Neste sentido, devem ser envidados esforços para acelerar o processo da sua identificação precoce através de projetos de sensibilização dirigidos à população, mas também aos profissionais de saúde, nomeadamente da Medicina Geral e Familiar. A par desta atitude é igualmente de suma importância, a implementação de registos oncológicos, programas de cessação tabágica e rastreio do cancro do pulmão em larga escala, optimizando a sua relação custo-eficácia e ultrapassando os consideráveis desafios que se colocam particularmente num futuro próximo.
 
Nos últimos anos, houve um crescente número de novas terapêuticas, nomeadamente terapêuticas alvo e imunoterapia, que possibilitaram a melhoria da sobrevivência e da qualidade de vida dos doentes diagnosticados em estádios avançados de cancro do pulmão. Mais recentemente, estas novas terapêuticas estão a ser implementadas em estádios mais precoces, em contexto peri-operatório. Vários ensaios clínicos em curso apresentam resultados preliminares muito promissores. 
 
Este congresso pretende reunir profissionais de diferentes especialidades que se dedicam diariamente às diferentes vertentes do cancro do pulmão, para uma discussão enriquecedora sobre temas atuais nesta área, desde a prevenção e rastreio ao diagnóstico e tratamento, colocando um empenho meritório na implementação de políticas e intervenções de saúde pública, com o objetivo último de fazermos mais e melhor pelos nossos doentes.

Full programme here.

 

Free registration here.